Dia Internacional da Cerveja!

Origem do Dia Internacional da Cerveja

De acordo com nosso oráculo Google e seu “primo pobre” Wikipedia, na primeira sexta-feira de agosto comemora-se o Dia Internacional da Cerveja, que foi criado por um grupo de quatro amigos beberrões em Santa Cruz, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos da América, em 2007.

Nesse mesmo ano a comemoração não passou de mais que uma festinha entre amigos e amigos dos amigos, dentro de um bar.

Sentindo que estavam pagando um mico minimalista, resolveram divulgar a data aos quatro ventos e tornar a coisa grandiosa, sonhando com que, algum dia, essa data se equipare a um St. Patrick’s Day.

Tem até site oficial para a data, com direito a contagem regressiva, e uma espécie de manifesto. O propósito da comemoração se divide em três pontos: reunir os amigos, celebrar as pessoas dedicadas que servem a cerveja, e unir o mundo ao levantar os copos de cerveja em diferentes países e culturas pelo mundo.

Ainda de acordo com os organizadores, atualmente a celebração se estende por mais de 200 cidades espalhadas pelo mundo, em mais de 50 países.

Haja piscina!

Segundo um levantamento da Kirin Holdings, empresa japonesa de bebidas, foram consumidos cerca de 183,7 bilhões de litros de cerveja em 2015, o bastante para encher mais de 73 mil piscinas olímpicas.

O Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking dos países produtores de cerveja, ficando atrás da China e dos EUA. No entanto, está na 26ª posição em relação ao consumo per-capita, com 67,7 litros por ano, em média.

A campeã isolada é a República Tcheca, com impressionantes 142,4 litros por pessoa, ao ano.

Moderação que faz bem

Desde que consumida em pouca quantidade, a cerveja também pode trazer benefícios à saúde. Um estudo espanhol concluiu que tomar o equivalente a dois chopes depois do exercício físico pode ser tão eficiente quanto beber água.

Além disso, pesquisadores da Suíça confirmaram em 2016 que um copo de cerveja torna as pessoas mais sociáveis – mas isso a gente já sabia.

O estudo também aponta que uma cervejinha reforça a empatia emocional, ajuda no reconhecimento de feições alegres e, olha só, até dá uma turbinada na excitação sexual.

Anúncios